Músicas que eu preferia esquecer - "Velvet Mornings"

Já pensavam que me tinha esquecido não era?

Pois não esqueci.

Esta vem directamente da Grécia e desse mito da música pop dos seventies e eighties que é o Demis Roussos.

De seu nome completo Artemios Ventouris Roussos, nasceu em Alexandria no Egipto filho de pais gregos, e viveu lá até aos 15 anos. Dizem que a sua música tem forte inspiração árabe...

Fez parte da banda grega Aphrodite's Child, junto com o também muito conhecido Vangelis.

Quando a banda acabou ficou a solo e fez uma série de músicas semi-lendárias como a "Goodbye My Love, Goodbye" e a "Forever and Ever".

A música que vos trago provavelmente vão reconhecê-la de um post que o Vítor Guimarães publicou aqui há uns tempos... "triki triki" diz-vos alguma coisa?

Sobre os tops que o homem conseguiu esqueçam lá isso que não se arranja em lado nenhum... mas para ficarem com uma ideia o homem está no Guiness por ter conseguido mais de 100 discos de ouro, platina e diamante.

Esgotou o Estádio do Maracanã em concerto, feito que apenas ele e o Sinatra conseguiram.

O homem não é um ódio de estimação meu, mas o massacre que levei de Demis Roussos quando era pequenino fez-me incluí-lo nesta rubrica.

O vídeo é efectivamente de 1973... e o homem é um grego orgulhoso.

Demis Roussos - Velvet Mornings (1973)

2 Costelinhas:

Zientist disse...

Olha afinal o Demis Roussos já foi novo:)

E a história do maracanã, deixa lá ir o Toni Carreira que tb enche LOOLLL

Triki triki triki mon amour...Pronto, cerebro já está minado.

Tiago disse...

o que o homem diz não é "mon amour"... é mesmo "mana mou", que em grego significa "minha mãe"... assim do género o nosso "ai mãezinha!"